Na dia de 13 de maio de 2005 foi inaugurado em São José dos Campos - SP a primeira  estância de socorro que chamamos de FAROL DE ISMAEL. Na primeira semana, no dia de sábado, inicia sua atividade com a presença de apenas uma colaboradora, e pouco mais de vinte pessoas a serem atendidas com direito a entrevista e preleção, preparação em uma hora de atendimento bem distribuídos e atenção merecida a cada assistido.

Lembramos, que esta decisão veio depois de mais de 15 anos experimentais com médiuns de seguimentos variados e sem iniciação evangélica ou quesitos suficientes para continuar um trabalho que fosse por amor incondicional. Na segunda semana, por promessa do Plano Espiritual foram encaminhados trabalhadores da melhor qualidade em amor e preparação, foram mais quatro os que aceitavam o convite e com um imenso brilho nos olhos  como se estes fossem mais outros faróis.

O FAROL está fora da mesmice e dos pensamentos que a  maioria chamam de engessados e que apontam seus trabalhadores como auto suficientes sem precisar de tratamentos e de passes (isso tem acontecido na maioria das casas), no FAROL  os trabalhadores contrariando este principio são os primeiros a serem assistidos, é assim que nos preparamos para receber aos assistidos propriamente, de nossa casa.

Cobrados pelo plano ispiritual quanto ao Curso Básico de Espíritismo e a ESCOLA DE APRENDIZES e em tão breve tempo um curso preparatório de trabalhadores, hoje, após mais de dois anos de vida, com um grupo e um nome, legenda e compromisso, por várias vezes reciclamos até chegar ao que é, um grupo que transpira AMOR e BOA VONTADE.

Temos aproximadamente 20 trabalhadores ativos, 30 alunos, 3 dias de atendimento ao público, um para escola de aprendizes e um dia para desenvolvimento mediúnico com nosso curso de passes e de APOMETRIA. Trabalhamos como se esta fosse nossa ultima oportunidade e muito contrário aos que pretendem na próxima vida corrigir esta atual, já temos muitas vidas pregressas a corrigir e agora, e é melhor  não termos tanta certeza de que vamos voltar.