Este espaço é para os que nos procuram com suas dúvidas, e nos sentimos honrados em poder responder, embora nem sempre conseguimos atingir a expectativa daqueles que nos procuram, contudo, aqui fica nossa proposta . Escreva- nos e sentiremos muito prazer em esclarecer suas dúvidas.

PERGUNTA
É verdade que o número de médiuns de incorporação serão reduzidos e não existirão porque não será mais preciso? Serão desnecessários nas sessões mediúnicas, serão substituídos pela vidência, clarividência e clariaudiência e o dirigente vai conduzir os atendimentos nos astral ? 

Resposta do FAROL: Estamos longe disso. É um futuro muito distante e vai exigir muita reforma íntima e depois existem irmãozinhos muito carentes do toque , da palavra e do hálito quente do encarnado e da matéria.Pensar assim é uma atitude egoísta, a atitude do “largar tudo e você que se cuide e faça sua parte que eu estou fazendo a minha” é uma prática nada cristã e muito menos espírita. Precisamos  reduzir o número de necessitados primeiro, fazer de cada um cristão espírita que doe muito amor  e depois projetamos este futuro para mais perto, pois como já dissemos, há muito o que  se fazer ainda.


PERGUNTA
O espírita que fez a escola de aprendizes ou terminou sua iniciação de caráter evangélico, fez cursos de passes , de médiuns, é trabalhador aplicando passes , dá  orientação por aulas através da oportunidade que encontra nas afiliações dos grupos e federações espíritas, já tem condições de caminhar sozinho e sabe muito bem sobre auto passes, vigilância e oração, sobre evangelho no lar, enfim tem a receita pronta para se defender e estar livre de situações obsessivas, não precisa de passes ou atendimento em sua casa espírita?

Resposta do FAROL: E agora trabalhador ! “sabe tudo”, está bem orientado e se lhe virem tomar passes em sua casa ainda poderá ser chamado de “papa passes”. Existem trabalhadores e trabalhadores e toda casa acolhedora saberá entender a necessidades de cada um, e se tiver muito amor irá pedir sua ficha como um assistido comum , fará uma entrevista e será encaminhado ao atendimento. Nenhum trabalhador é auto suficiente que não precise de apoio, atendimento e passes.


PERGUNTA
Sou trabalhador de uma casa Espírita , fiz escola , estudei  Kardec e vou abrir uma casa espírita. O  que preciso fazer?

Resposta do FAROL: O AMOR é fundamental, determinação é indispensável, coragem é necessário e a casa onde trabalha e deverá se retirar para abertura de outra  poderá até dispor alguns dos trabalhadores, ela vai se envolver, mas não vai se comprometer . O plano espiritual superior não vai lhe enganar, mostrando a você todas as dificuldades a serem superadas.

Será  um caminho longo a ser percorrido, mas afirmamos, se você tem o local e pode abri-lo para a espiritualidade,  quer atender , consiga algumas cadeiras, umas vinte no mínimo ou faça aqueles bancos de uns três metros  de madeira tosca, uma ante sala para preleção evangélica, convide alguns amigos trabalhadores e apresente sua proposta de trabalho. Inicie o atendimento somente com a sua presença e, se for audacioso e tiver os pré requisitos o atendimento terá um retorno fabuloso e com o tempo sua casa irá atrair os trabalhadores que irão se comprometer.

Haverá reciclagens e você será abandonado por quase todos eles, mas outros virão e assumirão um papel de grande importância na casa . Lembre-se  o que promete JESUS, “onde estiver duas ou mais pessoas em meu nome reunidas, aí estarei”.  Se você tem a companhia de JESUS e se preparou para o trabalho que quer desenvolver, fatalmente irá conseguir, mas garantimos: se a humildade faltar, será mais fácil fechar antes de abrir . Faltar com a humildade afasta o amor, e quem tem amor nunca se acha suficiente humilde para a qualidade do fiel servidor.


PERGUNTA
Minha casa espírita, a casa onde eu trabalho, a nossa casa enfim já foi bastante categórica. Ela tem um foco na evangelização e todas as demais obras tiveram pouco tempo e espaço na casa. Se muda a diretoria, mudam o que era já realizado há tanto tempo, às vezes anos de trabalho. Com o trabalho e os setores enfim desativados,  se aparece um trabalhador autentico, a direção alega que tal pessoa está  fazendo política e volta justificando seu foco, nosso “sol” é a evangelização .O que pode acontecer então? Eles estão certos?

Resposta do FAROL
Nada errado, esta casa deve ter um estatuto e atrelado a este estatuto, um regime interno e isso deve constar lá. A diretoria deve rever este foco então para que a atividade daquela casa se ajuste ao trabalhador, mas este é um aspecto burocrático também necessário embora pouco agrade. Ora, se existia um trabalho há tanto tempo e o novo dirigente muda, alguma razão deve haver. Fugiu o foco cristão espírita?

Nós aprendemos que não há fé sem obras , tudo bem o trabalho ainda continua, mas esta casa pode procurar amparo espiritual e sempre, para melhor definição de que em que mãos esta casa está realmente. Lembre se dos sepulcros caiados definidos pelo mestre Jesus, toda casa precisa de conteúdo, tanto na parte teórica (estudos) quanto na parte prática ( trabalhos )


PERGUNTA.
E o plano espiritual superior pode interferir? Irmãozinhos inferiores podem atuar ali?

Resposta do FAROL: O trabalho pode ser uma realização espiritual, mas é uma iniciativa de encarnados e os bons espíritos orientam e sugerem sim, inspirando, intuindo, mas ainda é uma decisão do encarnado. O mérito ou demérito está para os encarnados e cada um evolui no seu caminho.Os bons espíritos progridem aqui e vocês aí.O  que supera é o amor ainda existente e isso garante a segurança de sua casa, a dedicação fortalece , a perseverança pode alicerçar mudanças e a casa se ajusta e, de repente,  para contentamento dos trabalhadores tudo flui.

A espiritualidade tem muito a oferecer, depende do que a sua casa quer. Não foi o que se aprendeu: “quando o trabalhador está pronto, o trabalho aparece”. Apresentou –se aqui  casas  que atendidas e levando grandes nomes eram assediadas pelas treva e isso ainda tem acontecido em algumas casas que atuam como grandes sepulcros caiados ou seja: pura fachada e de pouco conteúdo .

Dizer que o nome garante a casa em pé sem que se arruíne, e que os mentores cuidem de tudo para que isso não aconteça é pura falta de conhecimento e urge que se cuide desta casa preparando os cursos de evangelização e estudos  da doutrina e trabalho. É impressionante o número de casas tradicionais que têm sido manchadas por estas infiltrações e que em alguns casos já têm o que basicamente precisam (materialmente). São levadas ao desânimo total e seus servidores acabam por fadigas, dores de cabeça e dores no corpo e desdobrados sabe se lá para onde ( alguns médiuns e trabalhadores dedicados  sabem sim e onde ).

São estes os sintomas básicos que expulsam os trabalhadores de uma casa para outra, ou esta casa é mantida com estes lá dentro  por entidades que subtraem energias destes médiuns para suas bases próprias e de interesses nada cristãos..


PERGUNTA
O plano espiritual não pode interferir ?

Resposta do FAROL:
Claro que sim e depende exclusivamente dos seus dirigentes. As divergências quando não defendem as necessidades da casa e sim os interesses pessoais são suficientes para gerar desarmonia. A invasão é sutil e não tem pressa. O processo pode levar anos, a brecha está para a luz assim como também está para as treva. O trabalhador com a força de seu amor preponderante vai resgatar a harmonia desta casa e tudo voltará ao normal e será restabelecido.

Agora somos nós quem perguntamos: “ Para que deixar tudo chegar a este ponto ?” 

Em alguns percebemos a busca por pseudo poderes e o reconhecimento de sua autoridade, arfando o peito e desconsiderando seu compromisso e responsabilidade na condição de dirigente (negam isso) e em outros encontramos a submissão conformista de crentes esperançosos de que o socorro venha do alto porque ambos foram escolhidos para ali estarem e se apóiam ai, não se esforçam e continuam porque o socorro virá do alto, é o que pensam.

Até será encaminhado para lá os que reencarnarão com esta finalidade, o de mudar e rever conceitos arcaicos e retirar aqueles que mofam acomodados. Não vamos esperar que isso aconteça, devemos reagir com vibrações e o evangelho em nosso lar.


PERGUNTA
Apareceu uma técnica ai chamada “Apometria” pouco posso falar sobre ela, mas muito se ouve e não são bons os comentários que ouço. Tem muita gente importante que até torce o nariz para isso , o que vocês  têm a dizer ?

Resposta do FAROL
Estude, leia sobre o assunto , analise e faça uma experimentação. Tire você as conclusões, participe de algumas reuniões, vá ver  o que é isso, lembrando sempre que seus conhecimentos ainda são limitados, mas que suas opiniões podem responder,  são muito bem aceitas. Mas, cuidado com o que você passa para frente, muitos ouvem o que você diz o que torna você muito responsável, e quando não souber,seja honesto em dizer que você não tem opinião sobre o assunto.


PERGUNTA
Mas isso tem alguma coisa a ver com KARDEC e com a doutrina por ele codificada?

Resposta do FAROL
Onde você aprendeu que Kardec nos revelou tudo? Onde você aprendeu que JESUS nos ensinou tudo se nos é muito difícil assimilar o que estes mestres já deixaram? Imagine se tivessem dito tudo: muito pouco entendemos ou aceitamos do que foi dito e escrito. Sempre falamos: segundo KARDEC, segundo André Luiz, segundo Divaldo Pereira Franco...e segundo você? o que você pensa a respeito desta matéria “ Apometria” ou qualquer outra? Ah... fulano disse tal coisa.  Tal centro prega: isso não entra em nossa casa !

Nós espíritas agimos e nos comportamos como todo mundo, parecemos de outra religião,sem proteger a nossa, entendemos os sectarismos nada bom e os adotamos dentro no espiritismo renegando e resistindo em saber sobre assuntos novos, como vamos nos convencer de que estamos certos se nos convencemos sem analise alguma de que uma técnica APOMENTRIA é algo errado? Ainda estamos engatinhando ou arrastando mesmo! Sempre que aparece algo novo devemos ter cuidado sim, senão podemos nos tornar ridículos também.

Trazemos enraizados o comportamento distorcido de um conceito cristão que nos foi “entuxado” garganta abaixo, em outras eras  e nos seus variados seguimentos religiosos, valores diversos, medos,  noções de pecados e o que é proibitivo e cheio de recalques e culpas. Ainda continuamos teimosos com o mesmo comportamento pelo cabresto que não nos faz enxergar de todos os lados.

Não foram suficientes as paradas em estâncias socorristas de restauração antes reencarnarmos? Cuidados com o que se ouve, Cuidados com o que se fala e escreve e deve se ter muito cuidado, contudo errar faz parte de evoluir, tudo isso comparado aos talentos da parábola de Jesus, é o mesmo que de um lado devolvermos em dobro os talentos recebidos, de outro perder tudo, mas jamais ficar com o único talento e devolvê-lo ao seu senhor temendo perdê-lo, é a pior situação, é o ficar em cima do muro sem se envolver achando que assim se compromete menos, coragem maior tem aquele que corrige a tempo o que acabara de errar , daí as provas voluntárias escolhidas por espíritos corajosos hoje enclausurados em corpos limitados em sua ação em um período de sua existência que lhe custará uma eternidade livre e advertida das conseqüências do que um ato impensado pode trazer.